NOTÍCIAS

21 de Maio de 2013 às 12:30

A- A A+

Mapa Estratégico pode subsidiar propostas dos candidatos às eleições de 2014

Robson Braga de Andrade
"Temos um documento que nos dá um norte, uma direção até 2022, para que a gente possa fazer a reindustrialização do país"- Robson Braga de Andrade
O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, lançado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira (21), pode orientar a campanha eleitoral dos candidatos à Presidência da República em 2014, defende o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

"Precisamos que os futuros candidatos incorporem o Mapa em seus projetos para 2014. Não podemos perder a oportunidade de utilizá-lo como um catalisador de mudanças para o Brasil. O Mapa é uma cruzada pela produtividade", afirmou Robson.

Andrade classificou como "arrojada" a meta prevista no documento de elevar a taxa de investimento do país (formação bruta de capital fixo sobre o PIB) de 18%, em 2012, para 24%, em 2022. Mas explicou que para isso, o país precisa de um cenário mais propício ao investimento. O Mapa apresenta os dez fatores-chave que podem criar o ambiente necessário para estimular o setor produtivo.

"O Brasil precisa aumentar os investimentos, mas, para chegarmos a essa meta, precisamos destravar o ambiente de negócios do país. Temos um documento que nos dá um norte, uma direção até 2022, para que a gente possa fazer a reindustrialização do país. Esse mapa pode nos levar à recuperar o espaço que nós perdemos", destacou.

O presidente da CNI defendeu mudanças na taxa de câmbio como forma de evitar que os importados ganhem espaços em detrimento dos produtos fabricados no Brasil. "O câmbio em torno de R$ 2 é um problema, está muito defasado. A taxa deveria estar próxima de R$ 3 para dar competitividade à indústria brasileira. O mercado brasileiro está importando assustadoramente", concluiu.

FATORES-CHAVE - O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 apresenta dez fatores-chave que podem aumentar a produtividade e a competitividade, além de indicar os caminhos para o Brasil aproveitar as oportunidades e vencer os obstáculos que vão surgir na próxima década. Em todos os fatores-chave o Brasil é comparado a outras nações. "O Brasil deve observar o exemplo de outras nações. A referência não pode ser nós mesmos, devemos nos comparar com os demais países", explicou Andrade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
21.05.2013 - CNI apresenta as metas para desenvolver a indústria até 2022
21.05.2013 - Empresários sugerem mudanças para aumentar competitividade da indústria
21.05.2013 - Reforma Tributária deve passar pelo Congresso de forma fatiada, afirmam especialistas


Por Mariana Flores
Do Portal da Indústria

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários