NOTÍCIAS

31 de Julho de 2012 às 17:15

A- A A+

Sem investimento em infraestrutura, não há crescimento

Com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento do país, a CNI defende a redução do déficit em infraestrutura, um dos maiores entraves à indústria nacional. Para viabilizar um crescimento sustentável, é preciso investir em setores como energia, saneamento e transporte, que carecem de obras emergenciais e planejamento de longo prazo.

É clara a relação entre infraestrutura e crescimento econômico. No Brasil, o investimento da União caiu de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), no final da década de 80, para 0,7%, entre 2000 e 2004. Historicamente, a expansão da economia brasileira pode ser relacionada a períodos de elevados investimentos estruturais.

Não estão em jogo apenas investimentos na geração de energia elétrica, reformas de estradas e expansão das redes de esgoto, mas também ações que ofereçam mais segurança aos investidores. Para atrair a participação do capital privado, o Brasil precisa de regras claras e estáveis, supervisionadas por órgãos reguladores dotados de recursos, autonomia e capacidade técnica.

O posicionamento da CNI sobre infraestrutura está sintetizado na Agenda mínima para a infraestrutura, entregue a ministros em janeiro de 2006, e no estudo intitulado Crescimento. A visão da Indústria, distribuído aos candidatos à Presidência da República durante a campanha eleitoral do mesmo ano.

Acesse o Decreto 4.667/2003

 

[ACCORDION1] 

[ACCORDION2]

[ACCORDION3]

[ACCORDION4]

[ACCORDION5] 

[ARQUIVOS]

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários